terça-feira, 2 de agosto de 2016

ROTEIRO PARA OBSERVAÇÃO E FOTOGRAFIA DE AVES NO NORDESTE - COM CIRO ALBANO

Como falar em poucas linhas o que foi o roteiro para fotografar aves do Nordeste Brasileiro sob o excelente comando do guia ornitólogo CIRO ALBANO?

Se eu fosse resumir toda a viagem com uma única frase, eu diria:

"Depois de  experimentar a excelência de um roteiro organizado e comandado pelo Ciro Albano, fica complicado obter algo ainda melhor". 

Todavia, quero compartilhar com outras pessoas essa experiência excelente que quero, um dia, repetir, pois roteiros do Ciro implicam BIS!

Inicialmente registro a grande alegria e satisfação pela viagem ter sido compartilhada com minhas Amigas que, carinhosamente, chamo de irmãs: Hideko Helena Okita e Rosemarí Julio.

O roteiro foi maravilhoso e com um aproveitamento muito acima do esperado. Durante a viagem, o Ciro nos proporcionou a oportunidade de fotografar 170 novas espécies de aves, de forma conjunta. Ou seja, 170 espécies foram novas (lifers) para pelo menos uma das três participantes do roteiro. Dessas 170 espécies, 127 foram lifers para mim; 28 foram lifers triplos; inúmeras foram duplos; e outras tantas foram lifers para uma de nós. Considerando que, conjuntamente, tínhamos 316 espécies ainda não fotografadas, o índice de aproveitamento foi de 53,80%. Significa, pois, que fotografamos em apenas 18 dias mais de a metade das das espécies que já foram fotografadas em todas as épocas do ano nos Municípios que estivemos. 
Lembro ainda que as três participantes já contavam com mais de 700 espécies registradas e postadas no Wikiaves, o que implica que as possibilidades de fotografar novas espécies já eram bastante restritas.
Não tenho nenhuma dúvida que o resultado que obtivemos foi fruto da dedicação exclusiva e competência inigualável do guia Ciro Albano. 

Agora, que tal um pouco do roteiro?

Rosemarí, Hideko e eu chegamos um dia antes para passearmos um pouquinho em Porto Seguro, especialmente para irmos a Trancoso, onde um jovem taxista nos acompanhou o dia inteiro. Passeamos, brincamos, curtimos. Foi pura alegria e diversão.





Foi extremamente importante um grupo de pessoas que se conhecem, com objetivos parecidos, que se respeitem e, acima de tudo, vibrem com cada nova espécie fotografada. A viagem foi muito divertida e deixou mesmo um gosto de "quero mais". Obrigada, Ciro e minhas queridas Amigas/Irmãs pela amável companhia!

Não fosse a harmonia e energia do grupo e a dedicação, cortesia, empenho e zelo nota DEZ do guia, não teria sido tão gratificante como foi passar 18 dias viajando juntos. Desses 18 dias, passamos 3 dias, 22 horas e 20 minutos dentro do carro, como mostra o relatório abaixo:

Imagem feita por Ciro Abano

Iniciamos o roteiro de 18 dias a partir de Porto Seguro/BA, seguindo o roteiro do Ciro, terminando na Cidade dele: Fortaleza/CE.

O trajeto de 5.464 km foi o seguinte:

Porto Seguro/BA a Canudos/BA

Canudos/BA a Fortaleza/CE
Obs.: Mapas traçados pelo Google Maps. Portanto, não sei se as estradas foram exatamente as que aparecem nos mapas. 

Além desses trajetos ainda fizemos outros de curso menor como ir a Andaraí/BA para fotografar o tapaculo-da-chapada-diamantina (Scytalopus diamantinensis), o qual foi um plus que o Ciro nos deu de presente e que foi mais que especial.

Foi muito bom nesse local, cumprir a tradição de colher macela na Semana Santa. E o Ciro aparece na foto, sim! Olhem a sombra do meu celular na mão dele no canto inferior à direta:



Bom, fica muito difícil resumir toda a viagem, mas também fica uma leitura chata se for longa demais. Vamos então, ao principal, ao mais emocionante e/ou à ave que mais me encantou em cada dia da viagem.


Dia 01 (16/03/2016) - Porto Seguro/Santa Cruz Cabrália:   

Caburé-miudinho (Glaucidium minutissimum)

Saíra-beija-flor (Cyanerpes cyaneus)

E a surpresa do dia foi...

Andorinhão-estofador (Panyptila cayennensis)
Dia 02  (17/03/2016) - Santa Cruz Cabrália/Camacan: 

O xodó do dia...
Tangará-rajado (Machaeropterus regulus)

 E o espetáculo do dia ficou para...


Pica-pau-anão-pintado (Picumnus pygmaeus)

Pica-pau-anão-pintado (Picumnus pygmaeus)
Dia 03  (18/03/2016) - Camacan (Serra Bonita):

O festeiro do dia....

Sabiá-castanho (Cichlopsis leucogenys)
O exibido do dia...

Rabo-branco-de-garganta-rajada Phaethornis eurynome)
O endêmico do dia...
Acrobata (Acrobatornis fonsecai)
Dia 04  (19/03/2016) - Boa Nova:

Boa Nova rendeu muitas novas espécies e, dentre elas, destaco:

O endêmico ...

Gravatazeiro (Rhopornis ardesiacus)

Gravatazeiro (Rhopornis ardesiacus)
 A beleza ímpar...

Corupião (Icterus jamacaii)
O lifer (espécie nova fotografada) nº 50 na viagem ...

Caboclinho (Sporophila bouvreuil)
Um grande sonho e a comemoração da espécie nº 800 no meu perfil do Wikiaves ...

Narcejão (Gallinago undulata)
Minhas 800 espécies comemoradas com alegria junto ao Ciro Albano e a foto feita pela Rosemarí
 Dia 05  (20/03/2016) - Boa Nova/Caetité:

Ainda em  Boa Nova, pela manhã, um pequenino que há muito sonhava fotografar...
Assanhadinho (Myiobius barbatus)
Nesse dia, em Caetité, o encanto, o show e a beleza ficou para ...
Maria-corruíra (Euscarthmus rufomarginatus)

Dia 06  (21/03/2016) - Caetité/Bom Jesus da Lapa:

Se pensar numa avezinha difícil de fotografar, tem de pensar em...

Cara-dourada (Phylloscartes roquettei)
E se pensar em outro tão ou mais difícil de fotografar em Caetité, tem de pensar no piu-piu. A Rosemarí que o diga, mas nenhuma de nós voltou sem fotografá-lo!

Piu-piu (Myrmorchilus strigilatus)
Estávamos adiantados um dia e ganhamos esse dia em Bom Jesus da Lapa. Isso foi possível porque o guia, mais que excelente, não mediu esforços pelas nossas novas espécies, sempre priorizando os nossos objetivos que constavam de uma lista conjunta de novas espécies no Nordeste. Aliás, parabéns, Ciro! Além de tudo, estudou a lista e memorizou qual e para quem a espécie era nova. Brilhante!

Em Bom Jesus da Lapa, os xodós foram...

Alegrinho-baçança-rabo (Stigmatura budytoides)
Tiê-caburé (Compsothraupis loricata)
Dia 07  (22/03/2016) - São Domingos/GO:

Já antes de chegar à Cidade de São Domingos, embaixo de sol escaldante dado o horário e o local, paramos e fotografamos espécies lindas da região. Entre elas...

Suiriri-da-chapada (Suiriri islerorum)
Mineirinho (Charitospiza eucosma)
Rumo à Cidade, eis que no meio do caminho tinha.... um bando de araras-azuis-grandes. O Ciro parecia criança feliz com um daqueles pirulitos enormes! As araras fizeram um show para nós e foi lindo ver tantas delas assim livres na natureza e a certeza de que não eram aves de soltura.

Arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus)

Dia 08  (23/03/2016) - São Domingos/GO:

Em São Domingos, dentre outros, tínhamos dois grandes objetivos... ambos alcançados!
Jandaia-verdadeira (Aratinga jandaya)
Tiriba-de-pfrimer (Pyrrhura pfrimeri)

Importante não esquecer que nosso amigo Ciro nos levou à Gruta da Angélica, em São Domingos (Terra Ronca)/GO. Obrigada por nos mostrar essa beleza ímpar!


Foto por Self Timer na câmera da Rosemarí

Dia 09  (24/03/2016) - São Desidério/BA - Terra do amigo Luiz Trinchão:



Em São Desídério, tínhamos alguns objetivos. Entre eles o arapaçu-do-nordeste e o cartão postal do amigo Luiz Trinchão: peixe-frito-verdadeiro. Obrigada, amigo Trinchão!

Arapaçu-do-nordeste (Xiphocolaptes falcirostris)
Peixe-frito-verdadeiro (Dromococcyx phasianellus)

Não pude deixar de registrar a lua tão linda, em São Desidério!




Dias 10 e 11  (25 e 26/03/2016) - Lençóis/Palmeiras (Chapada Diamantina)/BA

Em Palmeiras, impossível não destacar o endemismo do...


Papa-formiga-do-sincorá (Formicivora grantsaui)
Na Pousada da Geléia, em Lençóis,  o pequenino...

Rabo-branco-rubro (Phaethornis ruber)
E o mais raro...

Beija-flor-marrom (Colibri delphinae)
Um pequeno grande sonho realizado em Lençóis foi a beleza incondicional do ...
Chifre-de-ouro (Heliactin bilophus)

Um grande exemplo de persistência do guia e o desejo enorme de satisfazer o grupo com o dificílimo torom-do-nordeste. Este foi na raça e na coragem de adentrar na mata espinhenta!

Torom-do-nordeste (Hylopezus ochroleucus)
Não posso me despedir de Lençóis sem mostrar um pouquinho da beleza da Chapada Diamantina e do zelo do guia Ciro Albano pelas trilhas que tínhamos de passar para chegar perto de aves para fotografar:

Igreja do Senhor dos Passos - Lençóis/BA




As três felizes e na expectativa de fotografar o papa-formiga-de-sincorá

As três felizes e já descansando um pouco depois de fotografar o papa-formiga-de-sincorá
E vejam quanto zelo o guia teve para que passássemos pelo riacho, já que a ponte caíra! O Ciro foi muito cavalheiro conosco o tempo todo. Teve muita cautela e zelo. Obrigada, meu amigo!

Vejam a ponte que caiu  já fazia algum tempo. Por isso foi preciso passar pelo riacho, que estava raso.

O Ciro parece estar pensando em como fazer para atravessar "as meninas".

Neste momento ele ajuda a amiga Hideko... eu ele já tinha ajudado um pouco antes.

Aqui ajudando a amiga Rosemarí.

Dias 12 e 13 (27 e 28/03/2016) - Canudos/BA

Em Canudos, a natureza é exuberante. Tem-se a sensação de estar noutro planeta.
Chegando a Canudos/BA
Canudos/BA

Amanhecendo em Canudos/BA

Amanhecer

Foto por Hideko Helena Okita

Raso da Catarina - Canudos/BA - Berço da arara-azul-de-lear

As três felizes para fotografar as araras-azuis-de-lear

Selfie com as amigas Rosemarí e Hideko e o guia Ciro Albano, no berço das araras-azuis-de-lear
O Raso da Catarina, em Canudos/BA, para mim será para sempre um lugar especialíssimo por ter sido escolhido pelas araras-azuis-de-lear para poder sobreviverem e, quiçá,  nunca mais estarem em perigo de extinção.

Não há palavras que possam expressar a alegria e o espetáculo que essas araras nos proporcionaram. As fotos falarão por si.

E quem quiser ver uma série fotográfica que fiz delas pode acessar o álbum que fiz e postei aqui.

Arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari)

Arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari)

Dia 14 (29/03/2016) - Chapada do Araripe
Nesse dia saímos cedinho para encontrar com o guia e amigo Jefferson Bob na Chapada do Araripe e tivemos uma manhã maravilhosa. Lembro de o Ciro dizer para o Jefferson: "aqui elas tem só 'carne de pescoço' para fotografar". Nossas novas espécies seriam difíceis, porém, com a maestria do Ciro e do Jefferson alguns se tornaram possíveis
 


Minha mão nesse dia não colaborava para as fotos e  não consegui fotos lindas dos novos amiguinhos abaixo:
 
João-chique-chique (Synallaxis hellmayri)

Vira-folha-cearense (Sclerurus cearensis)

Caneleiro-enxofre (Casiornis fuscus)

Estrelinha-preta (Synallaxis scutata)
O almoço foi maravilhoso, um baião-de-dois D E L I C I O S O feito pela mãe do Jefferson.
À tarde, no caminho de volta para Crato, fundamental uma paradinha e... mais um dos pequeninos: pica-pau-anão-canela, ainda em Nova Olinda/CE. Mais um lifer encantador!

Pica-pau-anão-canela (Picumnus fulvescens)
  
Dia 15 (30/03/2016) - Quixadá

Um dia de viagem de Crato a Quixadá (cerca de 340 km), que não senti passar com tantas belezas pelo caminho. Todavia, antes de partir, uma passadinha rápida no local do tão esperado soldadinho-do-araripe:

Soldadinho-do-araripe (Antilophia bokermanni)

E no meio do caminho não tinha uma pedra. Tinha, sim, um ninhal de garças e outras aves em Várzea Alegre/CE. A parada foi muito mais que um descanso. Foi um verdadeiro colírio para nossos olhos e para nossas lentes:

Ninhal - Várzea Alegre/CE

Ninhal - Várzea Alegre/CE
 As garças todas com "roupagem nupcial", um encanto!

garça-branca-grande (ardea alba)

garça-branca-pequena (Egretta thula)

Garça-vaqueira (Bubulcus ibis)
 E ali mesmo, de repente... um lindo lifer:


Lavadeira-de-cara-branca (Fluvicola albiventer)
 Seguindo a viagem para Quixadá, uma paradinha básica em Iguatu/CE:
Iguatu/CE
E mais uma espécie nova para mim, há muito sonhada:



Paturi-preta (Netta erythrophthalma)
Chegando em Quixadá, nos hospedamos no Hotel Pedras dos Ventos. Lindíssimo! Lugar que quero voltar!

Quixadá - Hotel Pedras dos Ventos

Quixadá - Hotel Pedras dos Ventos

Quixadá - Hotel Pedras dos Ventos

Quixadá - Hotel Pedras dos Ventos

Quixadá - Hotel Pedras dos Ventos
 
Quixadá - Ciro lá trás


Rosemarí, Hideko e eu, nos divertimos muito (claro, estas brincadeiras foram enquanto o guia não via... rsrs). Três arteiras juntas... 





Depois, o jeito era pedir perdão pelos pecados... mas os pecados mesmo não deu para postar aqui, não!

 

Brincadeiras à parte, vamos às aves... começando pelo mais famoso do local:


Bacurauzinho-da-caatinga (Hydropsalis hirundinacea) - E ele está na foto, quase igual às pedras!

Ovo do bacurauzinho-da-caatinga
Bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris)
Caneleiro-de-chapéu-preto (Pachyramphus validus
Esta rolinha me deu trabalho para fotografar e em Nova Olinda/CE a foto ficou imprestável. Aqui ficou ao menos identificável.
Rolinha-de-asa-canela (Columbina minuta)
O xodozinho do dia...


Pica-pau-anão-da-caatinga (Picumnus limae)


E para finalizar o dia...

Garrinchão-de-bico-grande (Cantorchilus longirostris)


Dia 16 (31/03/2016) - Serra do Baturité - Guraramiranga

Seguindo o roteiro rumo à Serra do Baturité, valeu uma paradinha num lugar espetacular...  ainda no Município de Quixadá/CE.





 E, claro, valeu registrar algumas espécies...

Pernilongo-de-costas-negras (Himantopus mexicanus)

Garça-branca-grande (ardea alba)

Mergulhão-pequeno (Tachybaptus dominicus)
Não tinha relatado ainda, mas no dia 27/03/2016, quatro dias antes, eu arrebentei minha correntinha com a medalhinha de Nossa Senhora de Fátima que tenho comigo desde 13/05/2013, quando comprei lá no Santuário de Fátima em Portugal, cumprindo uma promessa que fiz em 13/05/2008, pela minha saúde. Eu sabia que estava dentro do carro, mas não conseguia encontrar e eu estava abalada com isso. Apenas eu sei o quanto essa medalhinha é importante para mim. Pedi ajuda para minhas irmãs e elas oraram e enviaram para eu orar também o "Responsório de Santo Antônio". E eu fiz a viagem de Quixadá a Guaramiranga lendo a oração o tempo todo. 
Ao chegarmos na pousada, um tempinho depois, minha irmã escreveu para mim assim: Carmen, procura nos mesmos lugares que já procurou que agora você vai encontrar". Esperei estiar a chuva e fui procurar dentro do carro do Ciro e, desta vez, como uma grande bênção, a medalhinha brilhou para mim e estava embaixo do banco traseiro, onde rolou muito durante 4 dias que viajamos. Chorei de emoção! E eis ela na minha mão:

Medalhinha de Nossa Senhora de Fátima, minha eterna proteção!
Depois da chuva, hora de almoçar e depois seguir à procura de mais espécies para fotografar na Serra do Baturité:

Tiriba-de-peito-cinza (Pyrrhura griseipectus)

Pica-pau-ocráceo (Celeus ochraceus)

Tico-tico-de-bico-preto  (Arremon taciturnus)

Chupa-dente (Arremon taciturnus)
 A priminha da maria-catarinense (Hemitriccus kaempferi):

Maria-do-nordeste (Hemitriccus mirandae)

Papa-lagarta-de-euler (Coccyzus euleri)

Uirapuru-laranja (fêmea) (Pipra fasciicauda)
Dias 17 e 18 (01 e 02/04/2016) - Icapuí/CE

Antes de seguir viagem para Fortaleza, um último lifer em Guaramiranga/CE e foi nos 52 minutos do segundo tempo...

Arapaçu-rajado-do-nordeste (Xiphorhynchus atlanticus)


Próximo e último destino: Icapuí/CE, mas antes passamos em Fortaleza para deixar a Rosemarí no hotel, pois ela tinha compromisso no dia 02/04/2016 em São Paulo. Então, nesse último destino do roteiro Nordeste do Ciro Albano, seguimos ele, eu e Hideko. Temos de voltar lá com a Rosemarí...

Icapuí tem um encanto muito especial. Lugar de paisagem acolhedora e encantadora. Um frescor do vento que aliviou o calor que suportamos na maioria dos lugares que estivemos, especialmente o calor do Oeste da Bahia e Leste de Goiás.

A amiga/irmã Hideko em Icapuí/CE

Icapuí/CE
 Já na chegada a Icapuí, algumas novas escies para mim:

 
Batuíra-bicuda (Charadrius wilsonia)

Batuiruçu-de-axila-preta (Pluvialis squatarola)

À noite, um jantar especial para a Hideko e o Ciro. Era um macarrão com alguma coisa do mar e eu do mar só como peixe. 



Enquanto eles comiam essa "coisa" que disseram estar deliciosa, eu me deliciei com um sanduíche...


A pousada que ficamos era bem aconchegante e fomos muito bem atendidos.
Eu fiquei impressionada com os cactos no telhado...

    
O Ciro amanheceu aí, na rede... acho que gosta mais de rede do que de uma cama. Meu irmão mais velho prefere dormir na rede.




E chega o último dia da expedição Nordeste 2016... em Icapuí/CE... lugar de paisagens belas.




Hideko Helena Okita


Ciro ajeitando o play back

Só alegria, né, Hideko?

Olhem lá adiante o trinta-réis-de-bico-preto...


Salinas de Icapuí


O trinta-réis-de-bico-preto passou na hora da foto....


 Os últimos espécies que fotografei nessa linda e emocionante viagem...

 
Vira-pedras (Arenaria interpres)


Maçarico-de-asa-branca (Tringa semipalmata)

 Maçarico-de-papo-vermelho (Tringa semipalmata)

Maçarico-de-bico-torto (Numenius hudsonicus)

Gaivota-de-cabeça-cinza (Chroicocephalus cirrocephalus)

Maçarico-pintado (Actitis macularius)

Maçarico-rasteirinho (Calidris pusilla)

Maçariquinho (Calidris minutilla)

Maçarico-de-asa-branca (Tringa semipalmata)

Maçariquinho (Calidris minutilla)

Trinta-réis-de-bico-preto (Nome Científico
Gelochelidon nilotica)

Valeu, Ciro!!! Foi tudo nota DEZ! The best of the best!

Valeu, minhas queridas amigas/irmãs Hideko e Rosemarí. A maestria do guia foi excepcional e a companhia de vocês fez toda a diferença. Muito obrigada aos três pelos melhores dias da minha vida de passarinheira.

Até breve, noutro roteiro do Ciro, juntas de novo!



 
 

2 comentários: